LITURGIA FAMILIAR EM DIA DE FIÉIS DEFUNTOS

 

 

 Observações:

- um elemento da família assume a função de presidente da liturgia (P). A letra T refere-se a todos;

- os outros elementos podem distribuir entre si algumas intervenções, se o entenderem;

- a oração da família deve ser feita num lugar especialmente preparado para o efeito, tendo entre outros elementos, uma cruz, uma vela acesa , a Bíblia, flor(es) e eventualmente alguma foto de familiares defuntos;

- se a família puder, pode usar algum tipo de música/canto apropriado:

 

 

 

ORAÇÃO

P- Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo!

T: Ámen.

 

P – Estamos em época de recordação saudosa e grata, unidos na fé e na esperança no Deus-Amor e Salvador.  Por isso, rezamos todos:

 

T - Senhor, Tu estás sempre connosco

Tu estás aqui presente

No seio desta família,

No coração da nossa vida:

Onde há pobreza e verdade, aí nos esperas.

Se Tu estás connosco,

Quem estará contra nós?

Por Ti, Senhor, o Pai tudo nos dá.

Quem poderá acusar-nos?

Quem poderá condenar-nos?

Quem poderá separar-nos do teu amor?

Louvado sejas,

Senhor ressuscitado,

Tu que estás à direita do Pai.

Em ti somos vencedores.

Salva-nos e liberta-nos por este amor.

Salva e liberta todos os nossos defuntos:

os nossos familiares e amigos defuntos,

mas também quantos não conhecemos,

quantos permanecem esquecidos.

Pai, faz-nos encontrar Jesus,

Teu Filho, nosso Senhor,

Que é verdade e vida com o Espírito,

Pelos séculos sem fim. Amen.

 

P - Irmãos, rezemos o Salmo 120. Neste salmo, somos convidados a pôr a nossa confiança no Senhor.

(pode ser rezado em diálogo, como se fossem dois grupos)

 

Levanto os meu olhos para os montes:*

donde me virá o auxílio?

           O meu auxílio vem do Senhor,*

           que fez o céu e a terra.

Não permitirá que vacilem os teus passos,*

não dormirá aquele que te guarda.

           Não há-de dormir nem adormecer,*

           Aquele que guarda Israel.

O Senhor é Quem te guarda,*

o Senhor está a teu lado, Ele é o teu abrigo.

           O sol não te fará mal durante o dia,*

           nem a lua durante a noite.

O Senhor te defende de todo o mal,*

o Senhor vela pela tua vida.

           Ele te protege quando vais e quando vens,*

           agora e para sempre.

Glória ao Pai e ao Filho*

e ao Espírito Santo.

como era no princípio*

agora e sempre. Ámen.

 

 

Evangelho

P- Leitura do Evangelho segundo São João

Naquele tempo disse Jesus aos seus discípulos:

«Não se perturbe o vosso coração.

Se acreditais em Deus, acreditai também em Mim.

Em casa de meu Pai há muitas moradas;

Se assim não fosse,

Eu vos teria dito que vou preparar-vos um lugar?

Quando Eu for preparar-vos um lugar,

virei novamente para vos levar comigo,

para que, onde Eu estou, estejais vós também.

Para onde Eu vou, conheceis o caminho».

Disse-Lhe Tomé:

Senhor, não sabemos para onde vais:

como podemos conhecer o caminho?

Respondeu-lhe Jesus:

Eu sou o caminho, a verdade e a vida.

Ninguém vai ao Pai senão por Mim.

Palavra da Salvação!

 

T- Glória a Vós, Senhor!

 

(silêncio e meditação que pode ser feita em partilha)

 

CREDO

P- Professemos a nossa fé e a nossa esperança no amor de Deus, mais forte do que a morte:

T - Creio, Senhor,

que no termo do caminho

já não há caminho,

mas a Vida eterna, no fim da peregrinação.

Creio, Senhor, que no termo da escalada

já não há escalada, mas o cume do monte da Paz.

Creio, Senhor, que no termo da noite

já não há noite, mas a luz eterna da manhã de Páscoa.

 

Creio, Senhor,

que no termo do Inverno,

já não há Inverno, mas primavera da Vida.

Creio, Senhor, que após o desespero

já não há desespero, mas a esperança realizada.

Creio, Senhor, que no termo da espera

já não há espera, mas o encontro interminável do amor.

Creio, Senhor, que depois da morte

já não há dor e destruição,

mas vida plena e amor eterno.

 

Creio, Senhor, que no termo da humanidade

não haverá mais o Homem velho,

mas estarás Tu, ó Cristo Jesus,

Deus feito homem!

E Tu, Senhor,

serás a Vida plena e abundante

do Homem Novo!

 

 

Preces - podem ser feitas por um só ou por 3 leitores

 

  1. Recorda-te, Senhor,

do (a)  nosso (a) irmão (ã) (dizer o nome)…

e de todos aqueles que completaram a sua existência.

 

Todos: Senhor, Tu és a verdadeira vida!

 

  1. Perdoa-lhe, Senhor, todas as suas culpas

e concede-lhe uma morada

no teu reino de Paz.

 

Todos: Senhor, Tu és a verdadeira vida!

 

  1. Concede-lhe, Senhor, a graça

de participar do teu Reino:

que ele (a) possa viver

dos bens inefáveis e eternos,

e partilhar da alegria da vida bem-aventurada,

no repouso feliz dos teus amigos!

 

Todos: Senhor, Tu és a verdadeira vida!

 

Pai Nosso

 

Oração a Maria

Maria, tu és a Mãe que gera

Incessantemente, em nós, o Senhor da vida.

Tu és o sorriso de Deus,

Que se pousa sobre as nossas tristezas e inquietações.

Tu és a esperança,

Que ilumina o nosso caminho para o reino.

Tu és o “sim” que faz ressoar mais forte, em nós,

A Palavra do Senhor.

Tu és a presença afetuosa,

Que enche o tempo amargo de quem está só.

Tu és a mulher sob a cruz,

Que acolhe os sofrimentos

De quem vive e de quem morre.

Tu és o sinal da ternura de Deus,

Que desvela o mistério

Dos novos céus e da nova terra.

Acolhe a nossa oração

Pelos nossos familiares defuntos,

E ajuda-nos a esperar juntos, na fé e no amor,

A aurora da ressurreição.

 

Conclusão

P – Que o Senhor nos abençoe

Nos livre de todo o mal

E nos conduza à vida eterna!

T – Ámen.

P - Dai-lhe(s), Senhor, o eterno descanso!

T - Entre os esplendores da luz perpétua.

P - Que descanse em Paz.

T - Ámen!